Lançado em: 11-09-2019

Crônica Franciscana -Tornar Cristo presente

 

É de suma importância hoje que o cristianismo aponte caminhos seguros que conduza homens e mulheres para o caminho da salvação. Salvação que visa curar os diversos males que o tempo atual apresenta, principalmente um distanciamento de Deus e uma desvalorização do ser humano. Por isso, quem segue Jesus Cristo tem como missão prioritária o tornar presente nas diversas realidades da sociedade da pós - modernidade.

A família franciscana é convidada a fazer uma experiência profunda com o Deus de Jesus Cristo. Experiência que conduz todos para uma prática profunda do amor misericordioso de Deus para com todos. Uma experiência que faça nascer de novo dentro da lógica do Evangelho, pois é uma urgência evangélica nascer de novo para que o Evangelho seja o alimento verdadeiro dessa escola de vida e de amor apresentada por Francisco de Assis.
A realidade atual convida cada membro dessa importante família a explorar novos caminhos para realização do Evangelho. Caminhos que seja marcados pela lógica da doação, da alegria, do perdão e acima de tudo do respeito pela individualidade de cada pessoa, como também, uma partilha honesta dos valores evangélicos, pois toda mística franciscana tem como base o seguimento a Jesus Cristo por meio da observação do Santo Evangelho. Mas tudo isso só acontecerá se cada membro da escola franciscana ouvir a voz do Senhor nos diversos acontecimentos da vida. Por isso, é preciso ler os sinais dos tempos e interpretá-los de forma conveniente dentro da luz dos valores do Evangelho.

O carisma franciscano é uma bela flor no seio da Igreja e continua despertando homens e mulheres para a vivência do Evangelho e ao mesmo tempo chamados a repropor com coragem a audácia, a criatividade e a santidade de Francisco e a cultivar uma fidelidade dinâmica com resposta aos sinais dos tempos que surge no mundo de hoje, e faz um convite forte para voltar ao essencial da forma da vida de toda família franciscana, porém dentro de uma realidade cultural que é marcada pela pluralidade. Mesma nessa diversidade cultural, os membros das instituições franciscanas são convidados para uma fidelidade ao carisma e , ao mesmo tempo , ter presente a exigência do mundo atual , antecipando o futuro.
O então ministro geral dos Frades Menores da Estreita absorvência , frei José Rodríguez Carbalho,OFM, convidou todos para uma concentração nos verdadeiros ideais franciscano. Um esforço conjunto para que Deus seja conhecido e amado e seja o verdadeiro bem. Mas isso, só pode acontecer se voltar o coração para o Senhor, que deve ser a prioridade de cada frade , de cada Clarissa , bem como todos que abraçam a proposta de Francisco de Assis.
É preciso afastar todo impedimento , toda preocupação, toda angústia para poder servir e amar o Senhor de coração puro e dar a Deus o devido lugar que Ele merece, pois o sentido da consagração franciscana é colocar Deus como o centro de toda existência e se colocar a serviço dentro da lógica da doação e do amor. Por isso , o convite de hoje é tirar qualquer idolatria que existe na vida de um consagrado franciscano, franciscana.

Vivenciar a pequenez evangélica é apresentar para o mundo que o Senhor é onipotente, consciente que cada franciscano não é chamado a viver dentro de uma realidade própria, mas para viver em continua doação , principalmente aos sofredores. E com isso, o rosto de Deus se torna conhecido e amado, pois a missão franciscana é tornar conhecido o Reino de Deus.
Francisco e Clara entenderam perfeitamente a graça da Encarnação e por meio dessa graça da encarnação e por meio dessa começaram uma nova história, pois pela encarnação do Verbo, o primeiro processo de humanização aconteceu. Também perceberam que, pela graça da Encarnação a história se tornou um lugar teológico, pois celebra com todo empenho o evento de Cristo Salvador. Esse que é a realização do amor de Deus para toda a humanidade.
Nesse tempo forte de crise, existe a tentação de ter uma visão egocêntrica, de querer o centro das atenções, mas é preciso ter uma fé forte para afirmar que o Senhor é o verdadeiro caminho que conduz para a fonte da paz e da felicidade. É preciso permanecer na caminhada do verdadeiro caminho que leva a santidade, buscando a cada dia reafirmar a decisão de seguir Jesus Cristo pobre, humilde e crucificado.

No ensinamento para suas irmãs, Santa Clara afirmou que o dom mais preciso que Deus concedeu foi o dom da vocação. O dom de escutar a sua voz e colocar-se inteiramente a serviço de seu projeto. Por isso é preciso ter o espírito de gratidão pelo dom da vocação franciscana, para que possa restaurar o mundo que está distanciando de Deus. É preciso embelezar o mundo, a Igreja e toda realidade humana com o dom preciso da vocação, da doação e buscando a todo momento o alimento que fortifica a opção por Jesus Cristo via os ensinamentos de São Francisco e Santa Clara.

Pesquisado e escrito por Frei Fernando de Araújo,OFMconv.



ÚLTIMOS LANÇAMENTOS

Lançado em: 20-09-2019

São Mateus – apóstolo e evangelista


Lançado em: 20-09-2019

Crônicas Franciscanas O símbolo do amor


Lançado em: 17-09-2019

Impressão das Chagas de São Francisco de Assis


Lançado em: 14-09-2019

Festa da Exaltação da Santa Cruz


Lançado em: 06-09-2019

Natividade de Nossa Senhora – 8 de Setembro