ETAPAS DE FORMAÇÃO

POSTULANTADO

O Postulantado é o primeiro momento da formação para a vida na Ordem das Irmãs Pobres de Santa Clara. Período durante o qual a candidata pede para abraçar nossa vida, passando gradualmente da vida do século à vida clariana, com a intenção de preparar-se convenientemente para o Noviciado. A Postulante participa da vida fraterna em comunidade, onde alimentará a sua vida espiritual, fazendo-se presente, junto com as Irmãs, aos momentos da Eucaristia, da Liturgia das Horas, da adoração ao Santíssimo Sacramento, dos trabalhos manuais, dos momentos recreativos e da formação específica para esta etapa. Postular é o mesmo que pedir. A postulante é uma pedinte! Ela pede com todas as forças de sua alma para viver a vida das Irmãs Clarissas, a vida do Evangelho, revelada por Deus a Clara e Francisco. É este o anseio mais íntimo de seu coração: “É isso que eu quero, é isso que eu busco, é isso que eu desejo viver de todo meu coração!”.

NOVICIADO

O Noviciado é o fundamento necessário para a iniciação da Vida Religiosa Franciscana; entendendo aqui iniciação como uma busca que dura à vida inteira. Por isso, é um tempo de experimentar o que é ser consagrada como Clarissa, através da “vida de oração e contemplação, vida fraterna, vida de estudo, vida de lazer, vida de trabalho”. O fundamento mais importante para uma irmã Clarissa será trabalhar consigo mesma na identidade de se tornar uma com Nosso Senhor Jesus Cristo, com os Seus sentimentos. A noviça é como Jesus no deserto, que se retira para encontrar-se com Deus no íntimo do mais íntimo do seu ser, fazendo desse deserto um encontro com o Cristo Crucificado (Senhora Pobreza). Essa procura de identificação com o crucificado exige da noviça uma transformação radical e absoluta de toda sua vida e assim poder dizer com toda convicção, como o apóstolo Paulo: “Não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim”, consagrando-se inteiramente a Deus professando os Conselhos Evangélicos.

PROFISSÃO TEMPORÁRIA – JUNIORATO

O juniorato, por sua vez, compreende a etapa final da formação inicial à Vida Religiosa Consagrada seguido da consagração definitiva. No juniorato a religiosa recém-consagrada exercita de modo incisivo, através da vida própria do mosteiro a adesão pessoal, radical e livre da pessoa ao projeto de Jesus de Nazaré com Ele e como Ele. Ao término da etapa denominada juniorato a professa simples já é competente para cruzar definitivamente o umbral da Vida Religiosa Consagrada com todas as suas implicações mediante os votos perpétuos. Mas, ainda, é bom que se diga que a formação não termina com a profissão dos votos solenes. É uma tarefa para toda a vida! É formação permanente.





PROFISSÃO SOLENE e PERPÉTUA

“Se sentires o chamado de Deus não recuseis”
(São João Paulo II)

Se você é atraida a vida comtemplativa ou mesmo sente um apelo divino de entregar-se ao Reino de Deus segundo a nossa vocação, entre em contato por esse formulario, e em breve entraremos em contato com você.